Desde que apareceu pela primeira vez no cinema em 2010, Meu Malvado Favorito se tornou um dos filmes de animação mais populares e queridos pelo público. O sucesso do filme deu origem a uma franquia duradoura e cheia de personagens marcantes. E entre estes está Brad, o vilão que se destaca em Meu Malvado Favorito 3.

Brad não é apenas um vilão comum. Ele é uma caricatura de todos os piores clichês do universo dos anos 80. Com seus mullets e estilo de vida excessivo, ele é a personificação do consumismo e da falta de ética empresarial. E é, em grande parte, essa caricatura que torna o personagem tão inesquecível.

Mas Brad não é apenas um estereótipo. Ele é um vilão com motivações claras e uma trajetória própria. Ainda que seja impulsivo e egocêntrico, ele acaba revelando um lado mais humano e vulnerável no desenrolar da trama. E é esse conflito interno que o torna ainda mais fascinante.

É claro que, além da história, há muitos outros aspectos que tornam Brad um personagem tão marcante. A começar pelo design, que combina o visual ridículo dos anos 80 com uma animação moderna e sofisticada. Mas também há a forma como o personagem é dublado, com a voz enérgica e exagerada de Trey Parker (co-criador de South Park).

Em Meu Malvado Favorito 3, Brad é novamente o vilão principal, ao liderar um grupo de outros vilões que tentam derrotar Gru e os demais personagens que o público aprendeu a amar. Ainda que seja uma presença marcante, Brad acaba sendo ofuscado pelos outros vilões do longa, como Balthazar Bratt (voz de Steve Carell).

Mas isso não diminui o impacto que Brad teve na franquia Meu Malvado Favorito. Ele é um personagem que ficará para sempre na memória do público, um vilão divertido e inesquecível que ajudou a tornar essa animação uma das mais queridas da atualidade. E é por isso que, mesmo já tendo passado alguns anos desde o lançamento do filme, ainda há quem torça para que Brad volte a aparecer nas telas em um futuro próximo.